Meditação

                       Prática realizada nas aulas do Yoga

 

Todos nós  somos capazes de meditar -  em qualquer lugar e  a qualquer hora, independente de práticas religiosas. Duas condições são necessárias: determinação e disciplina.

Para os mestres orientais, a  base da prática da meditação é o silêncio. Em silêncio, surge o caminho para o encontro da sabedoria interior.

Pensar sem parar, falar continuamente ou estar o tempo todo fazendo alguma coisa, produz ansiedade e nos afasta de nós mesmos. O silêncio desperta a alma, a mente nos conecta com o Universo e o não-fazer nos prepara para o que deve ser feito.

Meditar é focar a mente, deixar as preocupações de lado, viver o aqui e o agora. Durante a meditação, a pessoa se conecta com o campo da pura energia, inteligência e consciência.
 

Com a meditação, trazemos a sabedoria para nossa vida e nos aperfeiçoamos a cada momento. Devemos meditar em  lugar tranquilo, duas vezes ao  dia,  se possível durante 20 minutos.

Uma vez desenvolvido o estado meditativo, somos capazes de gerar esse processo de consciência a qualquer hora e em qualquer lugar. No entanto,  atingir o Nirvana, levar nosso cérebro ao paraíso, exige determinação, prática contínua  e muita força de vontade.

Com a meditação, podemos reconhecer nossos erros, pensar e reagir melhor. Assim, a realidade se suaviza, desenvolvemos uma auto-imagem mais positiva e realista, ficamos menos ansiosos e aprendemos a ter menos expectativas. Dessa forma, passamos a ter menos desapontamentos, nossos relacionamentos melhoram e a vida se torna mais estável e prazerosa.

Os pensamentos são feitos basicamente de duas substâncias: idéias e experiências que vivemos no passado; planos e apreensões que temos para o futuro. Quem medita, consegue se livrar de parte desses ruídos e, além de ter a sensação de estar ligado com o Universo, experimenta uma expansão de consciência. 

Quando meditamos, nosso cérebro funciona num ritmo mais lento e poderoso, o que gera a serenidade necessária para levar a mente ao estado de superconsciência.

De nada adianta dizer a  você próprio que é momento de parar de pensar.  Nesse caso, a mente começa a trabalhar no sentido oposto. Aceite os pensamentos, mas sem deixar se envolver por eles. Isso  se torna  mais fácil com o tempo.

Comece agora mesmo o processo que vai levá-lo à sabedoria.

Perdoe a si próprio e ao próximo. Perdoar, além de gerar compaixão, amor e aceitação, produz atitudes que reforçam em nós os  sentimentos mais positivos.  

Então, vamos começar  nossa meditação?

 

Enviar comentário

bsd b20 show fsN tsN fwB left c10se|center fsN tsN fwB|show c05 left fwB|sbne|bsd b10 c10|image-wrap|news login c10 c05 fwR tsY b01 b02 bsd|b01 c05 normalcase uppercase bsd|normalcase fwR tsY|news login c05 b01 normalcase uppercase bsd|c05 tsN normalcase b01 b02 uppercase bsd|b01 c05 normalcase uppercase tsY bsd|content-inner||